terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Sobre o PSB e a administração municipal


Sobre o questionamento e a indagação de articulista do periódico A Notícia, João Amaral, que refere-se à possibilidade do Partido Socialista Brasileiro (PSB) de Tapes fazer parte da admininstração municipal na gestão do Prefeito Silvio Rafaeli (2012-2015):


" (...) Na conjuntura municipal de Tapes, o PSB articula-se como oposição por ter divergências programáticas com o grupo que administra a cidade há 8 anos (e permanecerá por 12 anos), inclusive postulando chegar às eleições de 2016 como protagonista de um dos núcleos eleitorais de oposição, criando condições para uma coalizão programática - o que não foi possível em 2012 por dois fatores: a intransigência dos membros do nosso campo político e o pouco acúmulo político do nosso próprio Partido (então recém reorganizado). Assim, não resta qualquer expectativa de que o PSB venha a fazer parte do atual Governo Municipal. As principais bandeiras do nosso Partido são a ética no trato dos recursos públicos, a modernização da gestão pública, o combate às desigualdades sociais, a participação popular, o desenvolvimento humano e a sustentabilidade ambiental; e só poderemos apoiar governos que encarem estes assuntos como prioridade, incorporando-os à sua Agenda Política".

Rafael Fernandes, Presidente do PSB de Tapes, 18.jan.2013.